• Brasil
  • Ingles
  • Espanhol

Mercado imobiliario na zona sul e suas vantagens frente ao mercado internacional

Mercado imobiliario na zona sul e suas vantagens frente ao mercado internacional

28/02/2020 - Notícias de Mercado

O Brasil, depois de um longo período de crise em relação ao mercado imobiliário, voltou a ser um atrativo para investidores estrangeiros que buscam o mercado imobiliário. O preço do metro quadrado é uma razão ímpar essa questão.

O preço do dólar é outro fator que chama a atenção, com a queda da moeda, grupos estrangeiros começam a vislumbrar oportunidades de comprar imóveis bem mais baratos no País.

Acompanhando essa realidade, talvez não em todo o país, mas aqui, especialmente em relação ao Rio de Janeiro, nota-se uma melhora que promete esquentar o setor e aquecer a vendas neste ano. 

Contudo, o investimento em imóveis no exterior também tem ganhando cada vez mais fôlego. Especialmente em cidades com grande fluxo de turistas durante o ano.

A partir disso, tentaremos expor aqui as vantagens de um investimento no mercado imobiliário na zona sul do Rio frente ao mercado internacional. Veja mais!

 

O mercado imobiliário da Rio de Janeiro

mercado imobiliário do RJ já passou por altos e baixos, no ano de 2018 o preço das vendas dos imóveis caiu substantivamente, chegando a mais de 7% ao ano, acompanhado também pelo preço dos alugueis.

 

O ano de 2019 parece ter dado um ponta pé para um novo cenário no mercado, o início do ano a expectativa era de um mercado mais promissor.

Essa nem sempre foi a realidade do mercado imobiliário do Rio. Por volta do ano de 2011 ouve um “boom” imobiliário, que resultou em um aumento de mais de 40% em 12 meses na valorização dos imóveis.

Esse momento foi excelente, mas durou pouco tempo. O ano de 2017 já começou a mostrar um cenário diferente, com uma queda de 4,45% no valor dos imóveis residenciais. Uma queda substancial se comparada ao resto do país.

Essa situação perdurou até o ano de 2019, quanto o setor começou a engrenar a passos lentos em todo o país. Para o ano de 2020 as estimativas são ainda melhores, o setor imobiliário nacional prevê aumento na demanda, e o Rio de Janeiro vem acompanhado essa previsão.  

As reduções nas taxas de juros do financiamento imobiliário pelas instituições financeiras públicas e privadas, são um forte incremento nessa questão. Essa estimativa despertou o interesse das grandes construtoras, que vieram com tudo nesse ano, trazendo vários lançamentos para públicos variados.

Chama a atenção os lançamentos em áreas nobres da cidade, como a Zona Sul, com imóveis na Gávea, em Ipanema e no Leblon, além de grandes empreendimentos no Centro da cidade.

As expectativas são de um aumento de 20% a 25% no volume de lançamentos imobiliários, tendo como fator principal a queda da taxa de juros que resultou no aumento da confiança do consumidor.

O mercado imobiliário no Rio está esquentando e as condições em relação à burocracia e taxas de juros vem favorecendo essa reação.

Para quem quer investir em imóveis no Rio de Janeiro, essa é a hora certa.

INVESTIR EM IMÓVEIS NO EXTERIOR?

O investimento em imóveis é algo que vem ganhando força ao longo dos anos, tanto no Brasil como no exterior. Muitos brasileiros investem em propriedade no exterior como forma de rentabilidade.

Cidades como Orlando, que é centro de grande turismo mundial figuram no topo da lista das mais procuradas. O mercado de aluguéis de temporada não para, e chamam a atenção tanto dos investidores nacionais como de estrangeiros.

Outros lugares como Miami e Nova York, e em países da Europa, como Portugal e Inglaterra também tem chamado a atenção dos investidores.

O investimento no mercado imobiliário brasileiro em relação a outros países é marcado por algumas diferenças. Especialmente as regras de aquisição que variam em cada país.

 Exemplo disso podemos citar:

  • Os encargos do aluguel: Em alguns lugres esse encargo fica por conta do proprietário. Diferentemente do que ocorre no Brasil. Assim, se você adquirir um imóvel em Miami, terá que arcar com a responsabilidade pelo IPTU e outros encargos;
  • Documentação para financiamento: Alguns países são mais burocráticos, exigindo desde registro de estrangeiro até endereço fixo, como ocorre na Europa por exemplo. EM contrapartida outros se assemelham ao Brasil, como é o caso dos Estados Unidos, que exige uma documentação mais simples;
  • Seguros: No Brasil não se fala em seguro para compra de imóveis, o que pode acontecer em países como nos Estados Unidos. O que não deixa de ser uma garantia, mas também um encargo a mais.

 

Como se pode ver, existem alguns pontos que diferem da nossa realidade na compra e venda de imóveis no exterior. Alguns positivos, outros negativos, mas ainda assim, é um investimento que acaba por trazer uma carga maior de riscos, do que algo feito em território nacional.

 

 

POR QUE INVESTIR NA ZONA SUL do RIO DE JANEIRO?

Quando falamos em investimento o primeiro foco que pensamos é a segurança, é preciso confiar que aquele investimento, ainda que de risco seja efetivamente seguro até onde se pode planejar.

Quando falamos em imóveis e alocamos isso à Zona Sul do Rio de Janeiro temos não apenas uma área da Cidade Maravilhosa, mas uma da mais cobiçadas, palco de grandes pontos turísticos e cartões postais.

O Rio de Janeiro é vida e a Zona Sul é o centro desse movimento.

Então, ainda sobre segurança, investir na Zona Sul é investir na certeza de procura de mercado. Especialmente em pontos como Ipanema e Leblon, onde o turismo é efervescente o ano todo.

Turismo de fora e de dentro do país. Todos querem conhecer a maravilhosa cidade do Rio de Janeiro!

E isso não é tudo, o Rio é uma cidade que recebe pessoas de todo o Brasil e isso reflete significativamente no setor imobiliário. Com mais movimento, seja turístico ou residencial, a busca por imóveis aumenta. Excelente indício para investimentos que visam retorno em aluguel

Para quem investe pensando na valorização, a Zona Sul fala por si. Os bairros mais nobres do Rio não param de crescer e com isso vem a valorização constante dos imóveis e das áreas ao redor.

Bem, mas acima disso tudo, quando comparado com o mercado internacional, com cidade como Nova York e Orlando como dissemos acima, a ideia de investimento se acentua ainda mais, e aqui temos questões que vão desde burocráticas a questões de confiabilidade.

Ainda que em certos pontos isso pareça mais vantajoso, a certos riscos que não são convenientes para investimentos de alto porto como esse.

Assim, com lançamentos em andamento, previsões significativas no setor e opções de empresa que transparecem confiabilidade e qualidade, optar por um investimento em um imóvel no país e especificamente na Zona Sul do Rio é uma escolha mais que coerente a se fazer.

Está pensando em investir? A Zona Sul é o local ideal e esse é o momento perfeito, e nós temos os imóveis ideais para você. Podemos citar o Farme 49, na Amoedo, no coração de Ipanema, ou mesmo o Essência, trazendo todo charme a essência do Leblon, além de muitos outros lançamentos de alto padrão, reunindo todo o charme, elegância e beleza que a Zona Sul do Rio tem para oferecer.

Entre em contato com nossa equipe e descubra os motivos certos para investir em imóveis na Zona Sul do Rio de Janeiro.

 

 

Juliano Oliveira

Galeria

Assine nossa Newsletter

loading...
carregando